You are here

Cereto cita gols perdidos e vê empate ruim para Ponte Preta e Santos | tá na área

Ponte Preta e Santos empataram em 1 a 1 nesta quinta-feira em Campinas. O comentarista do SporTV Carlos Cereto considerou o resultado ruim para as duas equipes, que têm objetivos distintos no Campeonato Brasileiro. Enquanto a Ponte luta contra o rebaixamento, o Peixe ainda sonha com o título. O jornalista lembrou que o time de Campinas tem um jogo a mais que os demais concorrentes na luta para permanecer na Série A. E que o Santos não tem mais o confronto direto contra o líder Corinthians para tentar reduzir a diferença, que era de oito pontos antes da 27ª rodada e subiu agora para dez.

– O empate é ruim para a Ponte Preta. Porque tem um jogo a mais. Já fez o jogo contra o Cruzeiro e vai folgar na rodada do fim de semana. Então pode ser ultrapassada por outros clubes na briga para escapar do rebaixamento. Para o Santos, o resultado é muito ruim também. Está a dez pontos do Corinthians. A 11 rodadas do final do campeonato, é uma diferença muito difícil de ser tirada. E o Santos já jogou contra o Corinthians. Não vai poder jogar de novo – lembrou.

Cereto citou dois lances importantes na partida, que poderiam ter garantido os três pontos para um lado ou para o outro: uma chance desperdiçada por Lucca, livre na pequena área, aos 43 minutos da etapa inicial (um minuto antes de Ricardo Oliveira empatar o jogo). E uma cabeçada para fora de Bruno Henrique, aos 45 minutos do segundo tempo.

O jornalista elogiou o trabalho do treinador Eduardo Baptista, que, em apenas três semanas no comando da Ponte, conseguiu dar “um padrão tático” para a equipe.

– A Ponte Preta fez um jogo de marcação muito forte. Do ponto de vista tático, a equipe foi quase perfeita. É impressionante como o Eduardo Batista deu um padrão tático para a Ponte em tão pouco tempo. E o Santos estava em uma posição muito desconfortável. Porque o time do Levir Culpi é formatado para sair no contra-ataque. Para a velocidade do Bruno Henrique. Para as jogadas do Lucas Lima. O Santos até mostrou poder de reação no primeiro tempo, porque tem mais que qualidade que o Ponte do ponto de vista individual. Mas não conseguia sair da marcação. Às vezes, a marcação era até na saída de bola do Santos – afirmou.

Source

Related posts

Leave a Comment