You are here

CCJ encerra debate sobre denúncia contra Temer e pode votar nesta 4ª

BRASÍLIA  –  (Atualizada às 15h55) A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) concluiu nesta quarta-feira a etapa de discussões sobre o parecer do relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) que recomenda o arquivamento do pedido de investigação contra Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Nessa etapa de discussões, que começou na terça e foi concluída nesta quarta, 71 parlamentares falaram, sendo que 56 são favoráveis ao prosseguimento da denúncia e 15 apoiam o arquivamento.

O presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) convocou intervalo de 30 minutos após a conclusão da etapa de discussões. Quando retomar os trabalhos, o relator poderá falara novamente por até 20 minutos, seguido dos advogados de Temer, Padilha e Moreira, que terão o mesmo tempo para a exposição final.

Depois da fala de Andrada e das defesas do presidente e dos ministros, dois parlamentares encaminharão voto a favor do relatório e dois, contra. Cada legenda contará com até um minuto de fala para fazer a orientação de bancada. Apenas depois disso, será aberta a votação. São 66 integrantes e é preciso o voto de 34 para vencer.

Rt0RNKiVfZg

Debates

O presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), marcou uma sessão preliminar às 9h para votar emendas da comissão ao Orçamento. O quórum mínimo, de 35 dos 65 integrantes do colegiado, só foi atingido às 10h10. O pemedebista queria utilizar esse quórum para a nova sessão, em que seria discutida a denúncia, mas o Psol protestou.

“Esse painel é falso. Vocês não podem vencer pela omissão”, afirmou o deputado Chico Alencar (Psol-RJ). Apesar de o painel eletrônico registrar a presença de 40 deputados, menos de dez acompanhavam a sessão, quase todos da oposição. Só dois governistas estavam presentes, mas avisaram que não ficariam porque outras comissões também estão votando emendas ao Orçamento.

A estratégia do governo tem sido discursar pouco para garantir que a votação do parecer ocorra ainda nesta quarta-feira. Na terça-feira, dos 40 discursos, 30 foram pelo prosseguimento da denúncia e apenas 10 contra a autorização para que Temer seja julgado. Os discursos são revezados entre a favor e contra, mas os governistas optaram por não falar.

Source

Related posts

Leave a Comment