You are here

Bitcoin é uma fraude, afirma presidente do JP Morgan

O JP Morgan é uma das principais instituições financeiras do mundo, também uma das maiores empresas a negociarem ações na bolsa de valores do planeta. Dito isso, fica até óbvia a razão pela qual a empresa vê com suspeitas qualquer tipo de alternativa pouco convencional ao sistema financeiro global, com é o caso das criptomoedas.

Em conferência realizada em Nova York, Jamie Dimon, presidente do banco, foi enfático ao afirmar que o bitcoin “é uma fraude” e que invariavelmente essa bolha vai estourar. Além disso, Dimon defendeu que as criptomoedas servem apenas a interesses criminosos e afirmou ainda que demitiria “em um segundo” qualquer funcionário de seu banco que estivesse envolvido em transações com bitcoins.

“A moeda não vai funcionar. Você não pode ter um negócio em que as pessoas podem invetar uma moeda do nada e imaginar que quem compra isso é realmente esperto”, atacou. “Se você está na Venezuela, no Equador, na Coreia do Norte ou em países assim, ou se você é um traficante, um assassino ou algo do tipo, é melhor negociar em bitcoin do que em dólares dos Estados Unidos”, bradou.

Jamie DimonJamie Dimon, presidente do JP Morgan, não está muito feliz com o bitcoin.

Apesar das críticas de seu líder, o JP Morgan, assim como outras instituições financeiras “convencionais”, já investiram dinheiro na tecnologia blockchain, a mesma usada para rastrear as negociações feitas usando bitcoins. Com isso, as empresas esperam aprimorar a forma como realizam transações internacionais e outros processos, tornando essas ações mais simples e baratas.

Source

Related posts

Leave a Comment