You are here

Bem Paraná | Auxiliar de doleiro foragido é flagrado tentando sacar dinheiro no Paraguai



Atualizado em 10/05/2018 às
16:00

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um administrador de Dario Messer e o primo do presidente do Paraguai foram flagrados nesta terça-feira (8) tentando sacar dinheiro em um banco no país vizinho. Apontado como o maior doleiro do país desde os anos 1990, Messer está foragido desde a última quinta-feira (3) e também teve a prisão decretada pela polícia paraguaia.

Imagens das câmeras de segurança de um banco obtidas pela rede de TV ABC Color mostram dois homens que aparecem na boca do caixa e permanecem no local por volta de uma hora, sem conseguir retirar o dinheiro.

Eles são identificados como Juan Pablo Jiménez Viveros Cartes, que é primo do atual presidente do Paraguai, e Ilan Grinspun, administrador dos negócios Messer no país.

O doleiro é cidadão brasileiro-paraguaio e foi chamado pelo presidente do Paraguai, Horácio Cartes, de “irmão de alma”.

​Alvo da Operação Câmbio, Desligo, deflagrada na última semana, Messer é suspeito de dar lastro financeiro às operações dos doleiros Vinicius Claret e Cláudio Barbosa, recebendo o maior montante do lucro do grupo.

Claret e Barbosa detalharam em delação premiada como funcionava um sistema que reunia doleiros de todo o país que movimentou cerca de US$ 1,6 bilhão (o equivalente a cerca de R$ 5,292 bilhões) envolvendo mais de 3.000 offshores em 52 países.

Messer foi dono do banco EVG, de Antigua e Barbuda, onde mantinha contas doleiros e empresários.

Source

Related posts