You are here

Atlético-GO 3 x 0 Ponte Preta – O Robin Hood volta a aparecer

O Dragão somou seus primeiros três pontos no campeonato diante de uma Macaca perdida em campo



por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 08 (AFI) – A Ponte Preta parece ter ficado em Campinas e não entrou em campo na noite desta quinta-feira. Com uma atuação sofrida, o “Robin Hood” do Campeonato Brasileiro foi goleado pelo até então lanterna Atlético-GO, por 3 a 0, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, pela quinta rodada.

Este jogo foi transmitido pela Rádio Futebol interior – Rádio FI – com narração de Carlos Corsato, comentários de Tiago Caetano e reportagens de Luis Fabiani.

Nos últimos anos, a Macaca recebeu o apelido de “Robin Hood” por tirar pontos dos grandes e perder para os pequenos. É uma alusão ao herói inglês que roubava dinheiro dos ricos para distribuir entre os pobres.

Animada após ganhar do São Paulo, por 1 a 0, a Ponte Preta entrou de salto alto e perdeu a chance de encostar nos líderes. Com sete pontos, o time de Gilson Kleina permanece entre os dez melhores. Já o Atlético-GO somou seus primeiros três pontos no campeonato e deixou a lanterna para o Vitória, subindo para o 18º lugar, ainda na zona de rebaixamento

Atlético-GO somou seus primeiros três pontos no Campeonato Brasileiro

Atlético-GO somou seus primeiros três pontos no Campeonato Brasileiro

TEMPO DE UM TIME SÓ

O Atlético-GO quase surpreendeu a Ponte Preta aos 30 segundos. Bruno Pacheco escapou pela esquerda e cruzou rasteiro. Breno Lopes chegou batendo de primeira na rede pelo lado de fora. A primeira finalização da Macaca veio aos nove minutos. Lucca cobrou falta no meio do gol e Felipe Garcia segurou com segurança.

Aos 17, Andrigo recebeu livre dentro da área, mas Aranha saiu fechando muito bem o ângulo e desviou para escanteio. Na sequência, Jorginho passou por Wendel e cruzou. O goleiro alvinegro desviou e saiu do alcance de Everaldo. A Ponte fazia uma partida fraca, errava muitos passes e dava espaços para o Atlético.

Andrigo quase abriu o placar aos 30. O meia escapou nas costas de João Lucas e finalizou rasteiro para boa defesa de Aranha. E o placar ficou justo seis minutos depois. Andrigo cobrou escanteio, Everaldo subiu mais que Marlon e cabeceou no ângulo, marcando o segundo gol rubronegro no campeonato.

A situação pontepretana ficou ainda pior aos 43 minutos. Marllon levou um corte de Jorginho e derrubou o meia rubronegro dentro da área. O árbitro assinalou pênalti, convertido por Everaldo, que apenas deslocou Aranha.

Autor de dois gols, Everaldo desloca Aranha em cobrança de pênalti

Autor de dois gols, Everaldo desloca Aranha em cobrança de pênalti

FECHOU O CAIXÃO

Gilson Kleina foi para o tudo ou nada no segundo tempo com o meia Renato Cajá e o atacante Emerson Sheik nos lugares dos volantes Wendel e Fábio Braga. Logo no primeiro minuto, Sheik dominou de costas para o gol e bateu de virada. Felipe Garcia se esticou e espalmou pela linha de fundo.

Com uma postura mais ofensiva, a Macaca tinha a posse de bola, mas dava espaço para os contra ataques do Atlético. Mesmo assim, as duas melhores oportunidades foram criadas pelo Dragão. Andrigo recebeu de Bruno Pacheco e chutou em cima de Aranha. Depois, o goleiro pontepretano espalmou finalização a queima roupa do meia rubronegro.

O Dragão fez o terceiro aos 32 minutos. Everaldo cabeceou e Luiz Fernando, em impedimento, desviou para o gol. Os pontepretanos reclamaram demais, mas a arbitragem confirmou. Depois disso, a partida seguiu para o final sem maiores emoções.

PRÓXIMOS JOGOS

Os dois times voltam a campo no próximo domingo pela sexta rodada. O Atlético-GO enfrenta o Cruzeiro, às 18h30, no Mineirão, em Belo Horizonte, enquanto a Ponte Preta recebe a Chapecoense, às 16 horas, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Atlético-GO

Felipe Garcia;
André Castro, Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Bruno Pacheco;
Marcão Silva, Igor, Breno Lopes (Júnior Viçosa), Jorginho e Andrigo (Luiz Fernando);
Everaldo (Walter).

Técnico: João Paulo Sanches (interino)

Ponte Preta-SP

Aranha;
Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e João Lucas;
Fábio Braga (Renato Cajá), Elton, Wendel (Emerson Sheik) e Léo Artur;
Lins (Yuri) e Lucca.

Técnico: Gilson Kleina

Source

Related posts

Leave a Comment