You are here

Arcebispo destaca necessidade de reflexão sobre violência em Juiz de Fora: ‘Todos os dias há notícias de crimes’ | Zona da Mata

Promover uma reflexão sobre o aumento das manifestações de violência na sociedade é a proposta da Campanha da Fraternidade 2018. A partir desta Quarta-Feira de Cinzas (14), até o Domingo de Ramos, no dia 25 de março, haverá discussões e eventos dentro do tema “Fraternidade e Superação da Violência”. O lema é o versículo do Evangelho de São Mateus: “Vós sois todos irmãos”.

Em Juiz de Fora, a programação da Campanha começa com uma missa, às 19h desta quarta, na Catedral Metropolitana, presidida pelo arcebispo Dom Gil Antônio Moreira.

Ele ressaltou, durante a coletiva de lançamento da Campanha da Fraternidade na cidade na última sexta-feira (9), que a proposta é ecumênica e envolve a participação de todas as pessoas na discussão.

Em 2018, Juiz de Fora registrou 13 homicídios consumados, levando em conta apenas uma das modalidades que as polícias qualificam como “crimes violentos”. O último foi no domingo de carnaval (11) (confira a lista abaixo).

Há quase dez anos morando na cidade, o arcebispo metropolitano considera que este indicador torna ainda mais relevante a campanha.

“A nossa região é muito violenta. Eu cheguei aqui vindo de São Paulo e a gente observava que era um clima de muito menos violência do que o lugar em que eu estava antes. Agora, eu vi que a violência cresceu muito em Juiz de Fora, todos os dias há notícias de crimes, sendo que nem todos são publicados. Então, eu penso que a Campanha da Fraternidade deste ano vem a calhar em nossa cidade também, para ajudar a população a descobrir meios para vencer esse índice e esse clima de violência”, respondeu em entrevista ao G1.

Para o líder religioso, abordar a violência na Campanha da Fraternidade é uma forma de admitir a situação enfrentada pela sociedade e refletir em busca de soluções.

“Sobretudo através da conscientização do estado de violência em que nós vivemos, mas também pela reflexão, a partir do Evangelho, e até da oração”, disse.

Durante as sete semanas da Quaresma, a discussão da Campanha da Fraternidade é mais intensa. Cada uma das 90 paróquias dos 37 municípios que pertencem à Arquidiocese de Juiz de Fora terá iniciativas próprias para debater o tema.

“A Via-Sacra Jovem ao Morro do Cristo, no dia 25 de fevereiro. Nós ajuntamos ali milhares de jovens todos os anos e refletimos sobre o tema da campanha. É um gesto concreto com a juventude que, aliás, é a mais atingida pela violência em todos os níveis. Temos também a caminhada do Apostolado da Oração, que será no dia 17 de março, no mesmo local”, concluiu.

Homicídios registrados em Juiz de Fora em 2018*

Source

Related posts