You are here

Agente culpa Flamengo e departamento médico por ‘desastre’ Carlos Eduardo em 2013

E o ciclo de Carlos Eduardo com o Atlético-MG chegou ao fim. Após fazer apenas 14 jogos e nenhum gol marcado, o atleta rescindiu de forma amigável o vínculo com o time mineiro, que iria até o fim de 2017. Foi o segundo clube no atleta no país após o retorno da Europa. Antes do Galo, o jogador defendeu o Flamengo, que chegou em 2013 com muita expectativa, mas não agradou e saiu perseguido pela torcida.

A reportagem do FOXSports.com.br entrou em contato com Jorge Machado, empresário do jogador para explicar o período ruim na Gávea. Ele criticou a falta de um planejamento médico do clube e admitiu que faltou um tempo maior de espera com o meia. Na época, Carlos Eduardo, contratação mais importante da equipe na temporada, tinha um prazo de retorno estipulado em 90 dias, já que se recuperava de uma grave lesão. Anunciado no dia 24 de janeiro, fez sua estreia pelo Rubro-Negro no dia 17 de fevereiro:

No Flamengo, quando chegou, ele tava machucado. A diretoria do Flamengo sabia que ele teria de ter um tempo de 90 dias para recuperar. Como foi uma negociação muito cara, um empréstimo de um ano e meio, que previa esse tempo de recuperação. Entrou sob pressão, em 20 dias estava em campo sem força. Faltou um planejamento médico. Estava se recuperando de uma lesão patelar, que é mais grave do que uma de ligamento. Mas não vou falar muito de Flamengo, pois o clube tratou muito bem o jogador”, afirmou.

Com a camisa do Flamengo, Carlos Eduardo completou 48 partidas durante 2013 e 2014. Fez apenas um gol. Apesar de ter uma passagem apagada, ficou marcado pelo gol marcado contra o Cruzeiro, nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2013, que deu início à reação da equipe, que culminou com o título da competição.

Saiba mais:

Robinho fala de oferta do Fla

Otero é comparado a R10

Tuites de Vinicius Jr viralizam

Source

Related posts

Leave a Comment