You are here

Acusado de infectar mulheres propositalmente com HIV se entrega à Justiça

Reprodução

Um homem de 45 anos, suspeito de transmitir, intencionalmente, o vírus HIV para mulheres com quem manteve relações sexuais, se entregou à Justiça do Rio de Janeiro, na noite dessa segunda-feira (3). Contra Renato Peixoto Leal Filho, havia um mandado de prisão preventiva expedido em 30 de maio por lesão corporal grave e tentativa de lesão corporal.

Renato foi denunciado à polícia por uma das supostas vítimas no fim de agosto de 2015. Foi a partir de então que as investigações foram iniciadas. Meses antes do registro de ocorrência, uma jovem de 23 anos, que morou com o empresário, começou a procurar outras mulheres que teriam tido relações com Renato, com o objetivo de alertá-las sobre o caso. As informações são do jornal Extra.

Reprodução
Reprodução

As mulheres disseram que Renato tinha um modo específico de agir: as moças eram abordadas pelas redes sociais e convencidas a sair. Depois, o homem insistia em praticar sexo sem o uso de preservativo e sem informar sobre a doença da qual é portador. O Extra chegou a ouvir duas mulheres que confirmaram ter feito sexo desprotegido com Renato e sem saber da condição dele. Nenhuma delas, no entanto, chegaram a ser contaminadas pelo HIV.

Em meio às denúncias, as vítimas disseram ter sido ameaçadas por Renato. Elas reuniram provas como áudios e vídeos e entregaram à polícia. Vídeos em que o homem aparece transando sem camisinha com supostas vítimas também foram entregues aos investigadores.

Também ao Extra, o empresário admitiu ser soropositivo e ter transmitido a doença para duas ex-companheiras, mas negou as acusações feitas pelas supostas vítimas. Ele atribuiu as acusações a uma vingança de uma ex-namorada.

Agora, depois de se entregar à Justiça, o homem será encaminhado à prisão ainda nesta terça-feira.

Source

Related posts

Leave a Comment