You are here

Aceleramos o novo Honda Civic Si – Jornal do Carro

Por mais que a aparência do novo Civic Si, que chega ao Brasil por R$ 159.900, praticamente obrigue o candidato a piloto a acelerar, o ponto forte do esportivo da Honda não é a potência, e sim a dirigibilidade. Não que o modelo seja “manco”: seu motor 1.5 turbo a gasolina de 208 cv gira forte. Mas é no controle total ao volante que o cupê feito no Canadá se destaca.

É preciso ser um mestre ao contrário e fazer muita besteira para perder o controle do Civic Si. Essa é uma característica marcante que mostra que esse cupê é um legítimo Honda.

Além de a suspensão ser bem ajustada, com molas 32% mais firmes que as da versão Touring da configuração sedã, e da carroceria 25% mais rígida, são dois os controles eletrônicos que brilham no esportivo.

Um sistema moderno de vetorização de torque equilibra a tração nas rodas se o motorista começa a perder o controle. Quem tem experiência em pilotagem perceberá que o carro está próximo desse limite, corrigirá a trajetória com o volante e se divertirá muito em curvas.

Se o motorista não tiver tanta experiência e continuar a exagerar, o ESP (controle de estabilidade) entrará em ação para colocar quem estiver guiando no “jogo novamente”. Os coxins de suspensão superdimensionados (os mesmos do Type-R, o mais bravo dos Civic) também colaboram com o conjunto.

Voltando ao motor, a potência total disponível a 5.700 giros agrada, mas é graças ao torque de 26,5 mkgf, totalmente presente às 2.100 rpm, que o Civic Si começa a brilhar. O quatro-cilindros “enche” rápido e vai pedindo marchas e dando um bom poder de aceleração.

Colabora com as ótimas respostas o câmbio manual de seis marchas muito preciso (não há opção automática). Dá até para ouvir o “clique” do trambulador nas mudanças – o conjunto dinâmico é bem interessante.

Outro predicado que confirma a vocação esportiva do Si é o peso 45 kg mais baixo que o do antecessor – a relação peso-potência é de ótimos 6,3 kg/cv. O novo cupê também é 5% mais aerodinâmico que o antigo. Combinados com os 2 cv e quase 3 mkgf a mais, esses números se traduzem em muito prazer para quem está ao volante.

O revestimento interno é todo preto – até no teto – e há costuras vermelhas nos bancos e volante. Há imitação de fibra de carbono no acabamento e a iluminação do painel é vermelha.

Aliás, no quadro de instrumentos há uma espécie de potenciômetro que mostra quanta força está sendo aplicada no acelerador e freios. Isso dá ainda mais esportividade ao carro.

Os bancos são do tipo concha com o logo “Si” bordado no encosto. As pedaleiras são de alumínio e o sistema multimídia é o mesmo da configuração Touring, de topo do sedã Civic.

Ficha técnica

Preço sugerido: R$ 159.900
Motor: 1.5, 4 cil., 16V, turbo, gas.
Potência (cv): 208 a 5.700 rpm
Torque (mkgf): 26,5 a 2.100 rpm
Câmbio: Manual, 6 marchas
Peso: 1.321 quilos
Porta-malas: 334 litros

Source

Related posts