You are here

2018 traz boas notícias para compra de imóveis – CORREIO

Claudio Cunha é presidente da Associação de de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi)

O ano de 2018 inicia com boas notícias para o setor imobiliário. A reativação do programa pró-cotista pela Caixa Econômica é visto como um bom sinal para o mercado, pois significa que mais pessoas terão acesso ao crédito para financiar sua casa própria. 

O Banco do Brasil já vinha trabalhando com o pró-cotista, programa que, além de oferecer menores juros, eleva o limite de financiamento para imóveis. Adicionalmente, bancos privados também estão reduzindo as taxas de juros para financiamento imobiliário. 

A nova linha Pró-Cotista da Caixa é voltada a trabalhadores com conta no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e dispõe de taxas de juros que variam de 7,85% a 8,85% ao ano. 

Para usufruir do programa é preciso comprovar, pelo menos, 36 meses de trabalho sob o regime do FGTS – não necessariamente consecutivos – ou saldo em conta vinculada de, no mínimo, 10% do valor da avaliação do imóvel, entre outras regras. O empréstimo, que pode ser pago em até 30 anos, tem um teto de R$ 1,5 milhão para imóveis novos e R$ 800 mil para usados, no Nordeste. 

Com a elevação do limite do financiamento, de 50% para 70% para imóveis usados, agora é possível dar uma entrada de 30%. Para financiar imóveis novos, o teto do financiamento se manteve em 80%. 

O grande dado que pode oxigenar o setor imobiliário versa sobre o recurso disponibilizado para o programa. Isso porque, em 2 de janeiro, foram disponibilizados R$ 4 bilhões para o programa da Caixa, valor que será usado de acordo com a demanda. 
Aliado à linha pró-cotista, o cenário econômico também tem se mostrado mais favorável. A taxa Selic de 7% é a menor da história e a inflação ficou abaixo da meta, em 3,49%. Vimos também três meses de crescimento consecutivo de empregabilidade. 

Todos esses fatores contribuem para o crescimento do poder de compra e para a confiança do mercado na economia. Com a possibilidade de um menor endividamento, aumenta ainda a velocidade nas vendas. 

O setor imobiliário vem acompanhando esse crescimento desde o último trimestre de 2017 e estamos preparados para a reativação de todo o mercado. Observamos também as demais movimentações no mercado, a exemplo do levantamento feito pelo setor de Inteligência de Mercado ZAP da variação do preço do metro quadrado.
 
Na lista do ZAP, bairros como Vitória, Horto Florestal e Ondina estão no topo, um reflexo da pouca oferta de imóveis existentes nesses locais aliado à grande procura. Com isso, os valores aumentam. 

Em outros bairros, como Piatã e Patamares, acontece justamente o contrário. Nesses locais existe uma infraestrutura consolidada e muitas ofertas. Com a presença da concorrência, os valores diminuem. Esse é o movimento natural do mercado. 

No momento, nossa expectativa é de que ocorram mais lançamentos imobiliários, em um ritmo que acompanhe a retomada econômica e o consequente aumento do poder de compra do cidadão. Dessa forma, podemos prever um crescimento que seja longevo e tenha uma maior estabilidade. 

Em sintonia com essa nova conjuntura, agora em março vamos dar mais uma passo à frente e movimentar a agenda de eventos 2018 da Ademi-BA com a terceira edição da Semana M². O evento oferece, através de uma plataforma digital, a oportunidade para as pessoas adquirirem um imóvel residencial ou comercial de forma mais rápida e a preços com descontos.

É dessa forma que o mercado inicia em 2018: com a certeza de que esse será o início de um dos melhores ciclos para o setor imobiliário. Queremos fazer parte dessa retomada e contribuir de forma significativa para que ela se firme. Seguimos em frente repletos de desafios e projetos. 

Source

Related posts